Política

Cel Suamy, vá com Deus!


VÁ COM DEUS!!!

A imagem do ex-comandante da PMDF ficou “quebrada” depois que foi noticiada em vários meios de comunicação o escândalo sobre uma futura compra de capas de chuva para utilização nas Copas da Confederação e do Mundo e, segundo o governador Agnelo, que considerou “um ato desmedido” do Cel Suamy o que causou sua queda.

Veja o que foi noticiado:

Reportagem do Portal R7 (01/05/2013)

“Após polêmica sobre compra de capas de chuva, governador do DF troca comando da Polícia Militar

Agnelo disse que gasto com o material seria “um ato desmedido”

O governador do DF, Agnelo Queiroz, trocou o comando da Polícia Militar do Distrito Federal, após a polêmica causada pelo anúncio da compra de capas de chuvas para serem usadas durante as copas da Confederaçãoe  do Mundo. Cada peça custaria até R$ 314. Levantamento feito pelo R7 em uma empresa de São Paulo apurou que uma capa de chuva laminada e forrada com PVC no tamanho G pode ser comprada no varejo por R$ 15 e tamanho GG por R$ 17.

O governador considerou  um ato desmedido a inclusão da compra de 17 mil capas de chuva na licitação de aquisição de equipamentos policiais para os eventos esportivos, realizados em período de seca em Brasília.  Por indicação do secretário de Segurança Pública, assume o comando da PMDF o coronel Joziel de Melo Freire, atual secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública. Ele assume o cargo que era ocupado pelo coronel Suamy Santana da Silva.

Ainda nesta quarta-feira (1º), o governador determnou a suspensão da compra de capas de chuva pela PMDF. Para o governador, a PMDF errou ao listar o produto entre os que serão adquiridos para a Copa do Mundo, realizada no período de seca no Distrito Federal.”

 

Reportagem do Correio Braziliense (01/05/2013)

“Após polêmica, governo suspende compra de capas de chuva para PMDF

O governador Agnelo Queiroz (PT-DF) determinou na manhã desta quarta-feira (1º/5) a suspensão da compra de capas de chuva que seriam usadas pelos policiais militares do Distrito Federal. A negociação iria custar R$ 5,3 milhões aos cofres públicos e recebeu críticas por ter sido autorizada sob a justificativa de utilização durante a Copa das Confederações 2013 e a Copa do Mundo de 2014. O problema é que as competições serão realizadas no meio do ano, período em que historicamente não chove na capital federal.
Conforme nota oficial encaminhada pela Secretaria de Comunicação do DF, o governador avaliou que a PMDF “errou ao listar o produto entre aqueles adquiridos com vistas à Copa do Mundo, realizada em período climático seco no Distrito Federal”. Agnelo acrescentou que a Secretaria de Transparência será acionada para aferir a formação dos preços e quantitativo estimados para a licitação.

Em matéria publicada hoje pelo Correio Braziliense, o coronel Suamy Santana, comandante da PMDF, justificou que as poucas capas existentes estão deterioradas e que ninguém é oráculo para prever se vai chover ou não durante o período da realização dos eventos. Além disso, o oficial acrescentou que as capas não serão usadas somente durante os torneios e que ficarão como “legado” para a corporação.”

 

Reportagem do GDF (Agência Brasília) (01/05/2013)

“Governador Agnelo Queiroz substitui comando da Polícia Militar do DF

 

Governador Agnelo Queiroz substitui comando da Polícia Militar do DFQuem assume o posto de Comandante-Geral da PMDF é o coronel Joziel de Melo Freire, atual secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública

BRASÍLIA (1/5/13)– O governador Agnelo Queiroz decidiu trocar o comando da Polícia Militar do Distrito Federal por considerar um ato desmedido a inclusão da compra de 17 mil capas de chuva na licitação de aquisição de equipamentos policiais para as copas das Confederações e do Mundo.

O governador agradece ao coronel Suamy Santana pelos serviços prestados desde a assunção do comando, que devolveram a hierarquia e a disciplina necessárias ao bom funcionamento das forças policiais.

Por indicação do secretário de Segurança Pública, assume o comando da PMDF o coronel Jooziel de Melo Freire, atual secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública.”

 

Reportagem do Correio Braziliense (01/05/2013)

“Ex-comandante da PM chora e admite erro na compra das capas de chuva

Apesar de afirmar ser inocente, Suamy Santana disse que concorda com a demissão, pois como comandante da corporação, ele deve assumir o erro cometid

O ex-comandante da Polícia Militar coronel Suamy Santana afirmou, em coletiva nesta quinta-feira (2/5), que foi um erro administrativo ter incluído a compra das capas de chuva, por R$ 5,3 milhões, na relação de aquisição para a Copa de Mundo de 2014. Ele também disse ser inocente das acusações. “Eu não sou corrupto, não sou ladrão”, defendeu. O ex-coronel também agradeceu ao governador Agnelo Queiroz (PT) pela confiança depositada nele, durante pouco mais de um ano em que esteve à frente da corporação, e enfatizou que a demissão foi correta, pois, como comandante, ele deve assumir a responsabilidade pelo erro.

 

Coletiva de imprensa do ex-cmt. Suamy


Antes de terminar a coletiva, o ex-coronel chorou ao falar da família e destacou que acredita ter cumprido o papel dele. Ele ainda lembrou que assumiu o comando da PM em época de crise e que entrega o posto para o sucessor com a corporação em um estado um pouco melhor. A exoneração foi publicada no Diário Oficial de hoje. Ele já pediu transferência para reserva, o equivalente ao pedido de aposentadoria. Para o lugar de Suamy irá o coronel Jooziel de Melo Freire, que ocupava a secretaria adjunta de Segurança Pública. Ele foi uma indicação direta do próprio titular da pasta, Sandro Avelar.

Polêmica

 

Suamy Santana foi demitido nessa quarta-feira (1º/5) pelo governador do Distrito Federal, após a crise causada pelo anúncio da compra de 17 mil capas de chuva para a corporação, a um valor estimado de R$ 5,3 milhões. Segundo a PM, as aquisições seriam feitas para atender aos militares durante as copas das Confederações e do Mundo. O que mais incomodou foi o fato de as competições serem realizadas entre junho e julho, em pleno período de seca na capital do país.

As capas da discórdia faziam parte de um conjunto maior de compras programado para ser feito em 18 de maio por meio de pregão eletrônico. O valor total previsto para vários itens era de R$ 21 milhões. Os recursos, oriundos do Fundo Constitucional do DF, são para reequipar a força policial. Procurado pelo Correio Braziliense na terça-feira, Suamy Santana disse que a compra era necessária, posição também defendida pelo GDF, inclusive em nota oficial encaminhada à imprensa. Uma das justificativas era a de que as capas ficariam como “legado” para toda a corporação e que não seriam usadas apenas durante as competições.”

 

COMENTO

Muitos policiais estão vibrando com esta notícia e esta saída já era esperada desde o primeiro dia em que o Cel Suamy assumiu o posto de Cmt. Geral da PMDF. Porque toda essa euforia da tropa por alguém que teoricamente deveria ter o prestígio e a admiração de seus comandados? A resposta está na boca de qualquer praça e até de muitos oficiais, o ex-comandante não tinha a simpatia da tropa porque utilizava métodos arcaicos, injustos e impopulares para comandar. Há de se considerar que para sr um bom comandante, seja de guarnição, de unidade operacional ou qualquer posição de liderança, não é preciso fazer tudo para agradar à todos, não é esta uma forma saudável de liderar. Contudo, certamente fazer tudo para desagradar todos também está longe de ser algum exemplo de liderança. O respeito se conquista, não se comanda. O respeito é algo muito fácil de se conseguir quando ele é natural e não forçado, e torna-se reciproco porque faz parte da natureza e da doutrina militar respeitar seu superior.

Esperamos que os próximos comandantes tenham tudo isto como exemplo para não cometer os mesmo equívocos do passado e que possamos a cada dia edificar uma Polícia Militar e um Corpo de Bombeiros com mais eficiência e sobre tudo com mais união entre seus membros, começando do comandante geral até o militar mais moderno, ou será que esta história de sermos uma família vai ficar só nos discursos de comandantes que em formaturas onde há familiares ouvimos isto de alguns que com boca cheia e sorrisos à mil fala de uma Polícia unida, e blá, blá, blá… A prática tem que ser uma realidade desses discursos demagogos.

Policiais Militares do DF, esqueçamos o passado e prossigamos para frente porque o futuro certamente será melhor!

CB BM Justino – Somos Heróis

Print Friendly