Política

MAIS UM CAPÍTULO DA RESTRUTURAÇÃO DAS CARREIRAS


Após pressão de praças da PM e BM, Plano de Carreira é devolvido às corporações

A força e união das categorias de policiais e bombeiros militares de Brasília acabaram por levar o Vice-governador Tadeu Filippelli, candidato à reeleição, a determinar a devolução do Plano de Carreira (Reestruturação) às corporações da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Ofício Leão

 

Motivo de muita polêmica por ter sido apresentado ao governo local sem a apresentação na íntegra e uma discussão interna com as categorias, policiais e bombeiros reunidos hoje à noite (09) em frente ao Clube dos Oficiais da PMDF (COPM) rejeitaram a proposta de encaminhamento do Plano ao governo federal.

Previsto para ser apresentado ao vice-presidente da República Michel Temer num evento nas dependências do COPM às 20:00 horas de hoje, a estratégia foi rapidamente alterada em virtude dos policiais convocarem uma assembléia para o mesmo horário e no estacionamento externo do clube como ato de repúdio, o que poderia causar constrangimento à autoridade presente, sendo cancelado o evento.

Mesmo assim, os organizadores deram continuidade a realização da assembléia, seguindo o compromisso firmado pelo Poliglota (DEM) de que o ato não teria nenhum cunho político, o que realmente aconteceu. Os policiais e bombeiros presentes, por maioria absoluta, votaram pela NÃO ACEITAÇÃO do atual Plano de Carreira entregue ao GDF pelos comandos da PM e BM.

Estiveram presentes ao evento os candidatos a distrital CB Eliomar Rodrigues, ST Ricardo Pato, CB Clayton, Lima Filho, Cacau Carvalho e o candidato a federal Ten Alberto. Com exceção do Cel Neviton Sangue Bom, nenhum candidato policial militar que apóia a coligação que tenta reeleger o governador Agnelo Queiroz compareceu, nem mesmo um candidato do PMDB, ex-administrador e policial militar que divulgou nas redes sociais ter sido o responsável pela devolução do Projeto.

 

Fonte: Blog do Tenente Poliglota

 

Obs.: A foto em destaque é apenas representativa, já que a imagem se refere a uma manifestação acontecida em 2013 na chapelaria do Congresso Nacional.

Print Friendly